O capitão da seleção portuguesa, Cristiano Ronaldo, testou positivo à covid-19, revelou esta terça-feira a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Cristiano Ronaldo foi dispensado dos trabalhos da seleção nacional após teste positivo para covid-19, pelo que não defrontará a Suécia. O internacional português está bem, sem sintomas e em isolamento”, lê-se numa nota publicada no site oficial da FPF.

Ronaldo é o terceiro jogador de Portugal a estar infetado com o novo coronavírus, depois de José Fonte e Anthony Lopes, com os três futebolistas a terem sido afastados do estágio da seleção nacional.

Na sequência do caso positivo, os restantes jogadores realizaram novos testes esta terça-feira de manhã, todos com resultado negativo, e estão à disposição de Fernando Santos para o treino desta tarde, na Cidade do Futebol”, acrescentou a FPF.

O caso de Ronaldo levou ao reagendamento da última sessão de treino antes do duelo com os suecos para as 17:00 (estava inicialmente marcada para as 11:00) e também da conferência de imprensa de antevisão do selecionador Fernando Santos, que será às 19:00 (estava agendada para as 10:15).

Cristiano já fez o quarto teste à covid-19

A TVI sabe que o internacional português, que se mantém na Cidade do Futebol, em isolamento, fez esta tarde um quarto teste, cujo resultado será conhecido quarta-feira.

Dois dos testes de Cristiano deram positivo, já o terceiro, realizado esta terça-feira, deu inconclusivo. Na dúvida, o internacional português decidiu fazer um quarto teste a um laboratório externo. 

Ronaldo aproveitou o tempo para ver o treino da Seleção Nacional desta terça-feira, a última sessão de trabalho antes do jogo com a Suécia: do seu quarto, no hotel recém inaugurado na Cidade do Futebol, com vista para o relvado, o capitão da Seleção Nacional acompanhou o trabalho dos colegas.

A TVI sabe ainda que o Ronaldo regressa quarta-feira a Turim, Itália. 

Marcelo já desejou melhoras a Ronaldo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, revelou esta terça-feira, em Bruges, que já desejou as melhoras ao futebolista Cristiano Ronaldo, que testou positivo à covid-19 mas “não tem sintomas rigorosamente nenhuns”.

Sim, já soube [do teste positivo], já tive a oportunidade de lhe desejar melhoras e também de falar com a Federação Portuguesa de Futebol, que tem um sistema de testes feito todos os dias. Os jogadores vêm, como é natural, de vários países, de diferentes proveniências, e, portanto, há um controlo imediato, instantâneo, da sua situação”, afirmou.

Marcelo Rebelo de Sousa adiantou que aquilo que lhe foi dito “é que não há mais nenhum jogador nem elemento da equipa técnica que teste positivo”, e que Cristiano Ronaldo “foi testado e que depois foi repetido o teste, para confirmar se era positivo, e era positivo de facto”.

Está assintomático, não tem sintomas rigorosamente nenhuns. De todo o modo, eu desejei as melhoras”, indicou.

VEJA TAMBÉM:

Redação / publicado por Rafaela Laja - atualizado às 23:51