Os advogados de Cristiano Ronaldo pediram para que o caso de Kathryn Mayorga contra o jogador português seja retirado ou passe para mediação. Os advogados do jogador já deram entrada no Tribunal Federal dos Estados Unidos com um documento onde pedem que o processo seja retirado. Em alternativa, pedem que o caso seja mediado fora do tribunal pelas duas partes.

É a tentativa de colocar um ponto final no caso da alegada violação a Kathryn Mayorga. Segundo a agência de notícias Associated Press, ainda não houve resposta por parte da equipa de Mayorga.

O pedido dos advogdaos de Ronaldo acontece dias depois de o The Sun ter tido acesso a uma troca de emails entre a polícia e os procuradores do caso. Numa das mensagens de correio eletrónico foi revelado que o ADN encontrado no corpo de Mayorga corresponde ao do craque português.

A publicação britânica revelou igualmente que, nesses emails, Ronaldo terá admitido aos advogados que Mayorga disse "não" e "para" durante o ato sexual praticado em 2009 num hotel em Las Vegas.

Cristiano Ronaldo foi acusado em setembro de 2018 e o caso passou do Tribunal do Nevada, onde o processo foi arquivado, para o Tribunal Federal dos Estados Unidos, onde continua a correr. Cristiano Ronaldo sempre negou a acusação de violação.