O comentador revelou que o acordo foi celebrado ontem à noite, entre a administração do Sporting e dos bancos credores, num grande escritório de advogados de Lisboa.

Já o sócio leonino questiona se a administração do Sporting não estará a mentir aos sócios e à CMVM, uma vez que a informação prestada não bate certo entre o que dizem credores e devedores. Rui Pedro Braz levantou dúvidas quanto a este ponto, mas anunciou que José Pedro Rodrigues estará no Mais Bastidores desta noite para esclarecer todas as dúvidas.

Entretanto, Francisco Salgado Zenha referiu que, com o acordo de reestruturação, não há qualquer perdão de dívida. Rui Pedro Braz acusou o dirigente leonino de estar a e acredita que o assunto será discutido na Assembleia Geral desta noite, onde se vão discutir e votar o relatório e as contas do clube.

Sobre esta reestruturação da dívida do Sporting, Fernando Gomes considerou que os leões saíram beneficiados. Rui Pedro Braz concorda com o administrador da SAD azul e branca, na medida em que os clubes cumpridores acabam por não beneficiar destas facilidades, mas lembrou que o clube ainda está sob intervenção da UEFA, por incumprimento do fair-play financeiro. Os dragões gastaram, durante alguns anos, mais do que tinham e do que a UEFA permitia, o que acabou por dar-lhes vantagem competitiva sobre os restantes rivais.

Além da reestruturação financeira do Sporting, o valor penhorado pelos bancos em transferências acima de nove milhões de euros passou de 50% para 30%.

Rui Pedro Braz deu um exemplo: se Bruno Fernandes tivesse sido vendido no verão, por 59 milhões de euros, o Sporting ficaria com 50% de 50 milhões (valor acima dos nove milhões) e a banca ficaram com os restantes 50%, ou seja, receberia 34 milhões de euros.

Em caso de venda do médio, a partir de hoje, pelo mesmo valor, o Sporting fica com 70% e a banca com apenas 30%, ou seja, 44 milhões de euros.

Além disso, da percentagem que a banca retinha metade ia para abater a dívida do Sporting e a outra metade para reforçar as contas de reserva dos verde e brancos.

FC Porto apresenta contas e Rafa recupera com calma

O FC Porto apresentou as contas relativas à temporada 2018/19, com um lucro de 9,473 milhões de euros. Rui Pedro Braz defende que é uma boa notícia para os azuis e brancos e acredita que, apesar de o clube estar em falência técnica, o facto de ter jovens jogadores da formação integrados no plantel faz antever um futuro risonho.

Rafa foi dispensado da Seleção Nacional devido um problema num dos adutores. Rui PedroBraz acredita que o Benfica vai fazer a recuperação do médio com tempo e não quer arriscar nenhum prazo de regresso, para que a lesão fique bem curada.

Segundo o comentador, Rafa está definitivamente de fora do jogo da Taça de Portugal, frente ao Cova da Piedade, mas não é certo que esteja disponível para a partida da Liga dos Campeões, contra o Lyon.

Portugal defronta o Luxemburgo, na qualiifcação para o Euro'2020, e Rui Pedro Braz defende que a Seleção Nacional terá de entrar em campo focada na vitória. Apesar de o Luxemburgo não ter os mesmos argumentos da equipa de Fernando Santos, já não é a mesma equipa que há uns anos levava goleadas da seleção portuguesa.