Ficou marcada por distúrbios e agressões a chegada da claque do FC Porto, este sábado, ao Estádio da Luz, em Lisboa. Os adeptos portistas tentaram passar as barreiras de segurança e acabaram por obrigar à intervenção da Polícia de Segurança Pública (PSP).

A PSP interveio também na sequência de alguns confrontos entre adeptos do Benfica e do FC Porto. Depois de cerca de 10 adeptos dos “dragões” tentarem chegar ao recinto de forma isolada, houve troca de agressões com apoiantes do Benfica.

Adeptos benfiquistas arremessaram pedras, bolas de golfe e algumas garrafas de vidro contra os adeptos portistas e também contra os agentes da polícia. Pelo menos uma pessoa ficou ferida na sequência destes incidentes.

A PSP fez este sábado um balanço final de onze detenções no clássico. De acordo com o subcomissário Hugo Abreu, da PSP, "sete adeptos foram detidos por posse de artefactos pirotécnicos, dois por injúrias e coação, um por especulação e ainda um por injúrias e agressão às autoridades".

Além das detenções, foram levantados seis autos de notícias, três por venda irregular de bilhetes e três por bilhetes falsos.

A PSP revelou ainda que quando o Clássico começou, às 20:30, ainda havia 300 adeptos do FC Porto para entrar no Estádio da Luz.

“O grupo de adeptos chegou tarde ao estádio, cerca das 19:00 horas, e isso atrasou a entrada dos mesmos”, explicou a fonte, indicando que mesmo antes de começar o jogo foi pedido um reforço de "stewards" para a operação de revista.

/ AR - notícia atualizada às 00:30