O futebol atingiu uma dimensão ainda mais planetária nos últimos anos. Com o aumento das visualizações, das receitas televisivas e do merchandising, os clubes ficaram com mais dinheiro para gastar em aquisições.

Neste ponto, há um negócio que marca uma fronteira. Quando em 2017, Neymar se transferiu do Barcelona para o PSG, a troco de 222 milhões de euros, essa transferência abriu uma caixa de pandora no gasto de dinheiro por parte dos clubes.

Desde então que se banalizaram as transações de largos montantes para a aquisição de jogadores. Como consequência disso, o ano civil de 2019 foi dos que mais dinheiro se gastou na história do futebol, com três transferências a entrarem diretas para o top 10 de todos os tempos.

No quadro abaixo pode ver as 10 transferências mais caras de 2019, com destaque para João Félix, que deixou o Benfica a troco de 126 milhões de euros, valor pago pela cláusula mais o dinheiro relativo a intermediários. Os dados são do portal transfermarkt.

Jogador Valor da Transferência Valor de Mercado De Para
João Félix 126 milhões de euros 70 milhões de euros Benfica

Atlético de Madrid

Antoine Griezmann 120 milhões de euros 130 milhões de euros Atlético de Madrid Barcelona
Eden Hazard 100 milhões de euros 130 milhões de euros Chelsea Real Madrid
Harry Maguire 87 milhões de euros 50 milhões de euros Leicester Manchester United
Matthijs de Ligt 85,5 milhões de euros 75 milhões de euros Ajax Juventus
Lucas Hernández 80 milhões de euros 70 milhões de euros Atlético de Madrid Bayern de Munique
Nicolas Pépé 80 milhões de euros 65 milhões de euros Lille Arsenal
Frenkie de Jong 75 milhões de euros 85 milhões de euros Ajax Barcelona
Rodri 70 milhões de euros 80 milhões de euros Atlético de Madrid Manchester City
João Cancelo 65 milhões de euros 55 milhões de euros Juventus Manchester City

Refira-se que Romelu Lukaku também foi transferido por 65 milhões de euros, tal como João Cancelo, mas os contornos do negócio fizeram com que o português fosse mais valioso, uma vez que a Juventus recebeu Danilo a custo zero.

João Félix foi entretanto eleito como Golden Boy 2019, um prémio do jornal italiano Tuttosport, que premeia o melhor jogador com menos 21 anos.

Nota ainda para as namoradas dos dez jogadores mais caros, ressalvando que Nicolas Pépé e Rodri não nenhuma relação oficializada.

António Guimarães