As prestações do Sporting Clube de Braga sob a liderança de Rúben Amorim têm dado nas vistas. O técnico bracarense chamou a atenção do presidente do Sporting, Frederico Varandas, que estará disposto a bater a cláusula de dez milhões de euros para ter o treinador. Esse foi um dos temas analisados, esta terça-feira, pelos comentadores da TVI24, Rui Pedro Braz e Nuno Dias, no Mais Bastidores.

Os resultados abonam a favor de Rúben Amorim”, afirmou Nuno Dias. “O trabalho feito neste pouco tempo à frente do Sporting de Braga justifica esse interesse”.

Rui Pedro Braz explicou que os contactos entre Frederico Varandas e António Salvador já existiram, para compreender quais as condições necessárias para trazer Rúben Amorim para alvalade.

No entanto, o presidente bracarense, António Salvador, não se mostra disponível para negociar o treinador. “Não estão a decorrer negociações porque António Salvador não aceita sequer negociar”, revelou Rui Pedro Braz.

Para conseguir realizar esta operação, o Sporting teria que bater os 10 milhões de euros, algo que seria “inovador”, entre clubes portugueses. “A única hipótese do Sporting é bater a cláusula de dez milhões por Rúben Amorim”, explicou Rui Pedro Braz.

Esta movimentação não é vista com maus olhos por parte do treinador. “Há uma grande proximidade entre Rúben Amorim e Hugo Viana”, disse o comentador. “Rúben Amorim não exclui de todo a hipótese de rumar o Sporting”.

Fica aqui a hipótese de o Sporting fazer uma aposta muito, muito forte para a próxima temporada”, concluiu.

O Benfica segue em primeiro. Os encarnados derrotaram esta segunda-feira o Gil Vicente, pela margem mínima. Pressionados pelo resultado do FC Porto, que venceu contra o Portimonense um dia antes, os jogadores de Rui Vitória cumpriram e recuperaram a liderança do campeonato.

Para Rui Pedro Braz, o Benfica “melhorou muito” em relação aos jogos anteriores, apesar de admitir que os adeptos não ficaram “muito contentes com a exibição”. O comentador justificou a sua opinião com base no aumento da segurança no setor defensivo do Benfica.

Vlachodimos volta a ser um dos melhores em campo, mas foi menos vezes chamado à ação”, reparou. “A entrada de Samaris foi determinante para que isso acontecesse”.

Nuno Dias desculpa a quebra de intensidade dos encarnados com o “grande desgaste” fruto de uma sequência de jogos difícil e uma grande “sobrecarga emocional”, resultante das derrotas acumuladas.

Acho que o Benfica ontem, sem ter feito uma grande exibição, foi uma equipa mais segura”, realçou.

Novo processo por alegados insultos racistas. Desta vez, o conselho de disciplina abriu um processo ao Futebol Clube Porto por racismo contra Abdu Conté, lateral esquerdo do Moreirense. O episódio remonta ao mês passado, quando os dragões visitaram Moreira de Cónegos.

A situação “delicada”, que remonta ao dia 10 de janeiro, serviu para os comentadores apontarem uma situação onde existem dois pesos e duas medidas, por culpa da mediatização do caso de Marega.

Porque é que foi instaurado um processo disciplinar imediatamente a seguir ao Vitória de Guimarães – Futebol Clube do Porto e este processo disciplinar foi instaurado dias depois”, questionou Rui Pedro Braz. “Porque é que os adeptos Guimarães têm de ser mais censurados do que os do Porto?”

/ JGR