No jogo frente ao Moreirense, o Sporting inseriu a bola na baliza adversária, mas viu o golo ser anulado por um fora de jogo de dois centímetros.

Luís Vilar, que na sua tese académica analisou as ferramentas de verificação do fora jogo, garante que é impossível aferir este tipo de irregularidade, devido à margem de erro dos aparelhos tecnológicos.

A tecnologia não permite aferir isto. É impossível dizer com rigor se está fora de jogo. Isto tem de parar. Estamos a avaliar coisas que não conseguimos medir. A tecnologia existente não permite perceber se por dois centímetros está em jogo”, refere Luís Vilar.

 

Cândido Costa considera que o ato de colocar as linhas que verificação se um jogador está em jogo é subjetivo nos casos em que a distância é menor.

Não acredito que seja possível dizer com exatidão que o jogador estava fora de jogo. Quando é à justa fica ao critério de quem coloca as linhas”, diz Cândido Costa.

 

O Benfica venceu o Marítimo com um penálti que gerado alguma polémica. Na conferência de imprensa, Jorge Jesus deixou claro que considera que houve falta sobre Rafa e disse que os jogadores encarnados são “purinhos”.

Cândido Costa considera que o lance é discutível e que se os elementos do plantel do Benfica fossem “purinhos” não eram jogadores de futebol.

Os jogadores do Benfica são tão purinhos como os do Sporting e FC Porto”, afirma Cândido Costa.

O FC Porto joga, na quarta-feira, frente ao Chelsea, a contar para os quartos de final da Liga dos Campeões.

À saída do Centro de Treinos do Olival, os dragões foram surpreendidos pelas claques do clube. Tarjas, cânticos e engenhos pirotécnicos marcaram o momento.

Eu vivi isto e acho importante”, explica Cândido Costa, ex-jogador do FC Porto.

 

Nuno Mandeiro