O próximo foi, esta quinta-feira, recebido na Praça do Município, na habitual cerimónia lisboeta de consagração do campeão nacional de futebol.

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, recebeu os jogadores leoninos e a respetiva equipa técnica na autarquia, na cerimónia tradicional.

Ao discurso do autarca, seguiram-se as palavras de Frederico Varandas. O presidente do Sporting aproveitou o momento para tecer duras críticas quer ao Benfica como ao FC Porto.

Rui Pedro Braz não gostou do discurso de Varandas por considerar que não era o momento ideal para fazer acusações, mas sim para festejar.

Quando se ganha é preciso ter elevação. Não era o momento para atacar os rivais”, refere Rui Pedro Braz.

 

Nuno Dias acredita que não existe nenhum motivo para o discurso de Frederico Varandas ter resvalado para um ataque cerrado aos rivais.

Não há razão para o discurso ter resvalado para uma provocação sem sentido. No dia da consagração não era necessário este tipo de discurso”, diz Nuno Dias.

 

Bruno Andrade confessa que entende as palavras de Frederico Varandas. O comentador da TVI lembra que há que o presidente do Sporting tem sido o alvo de críticas, internas e externas ao clube, e que aproveitou o momento para ripostar.

Sofreu calado durante muito tempo e algum dia isto teria de sair. Houve algum exagero. Mas, gosto deste tipo de discurso de alguém que aguentou durante muito tempo calado”, confessa Bruno Andrade.

Rui Pedro Braz reitera que o discurso de Varandas não foi sensato e que deve existir “elevação na vitória” e lembra que “nem o Bruno de Carvalho fez isto”.

A Polícia Judiciária tem em curso cerca de uma dezena de buscas domiciliárias e a laboratórios de análises clínicas no Algarve e no Porto, no âmbito de uma investigação a uma viagem de avião, para o estrangeiro, realizada por um jogador de futebol profissional (Shoya Nakajima) , alegadamente infetado com covid-19.

Rui Pedro Braz lembra que o presidente do Sporting, que é também médico, já tinha alertado para irregularidades com testes à covid-19 realizados por este mesmo laboratório, o Unilabs.

O doutor Frederico Varandas já tinha apontado o dedo a este laboratório”, lembra Rui Pedro Braz.

 

Nuno Mandeiro