Três jogdores do FC Porto mostraram discordância com o Código de Conduta que a Direção Geral da Saúde exige para que o campeonato regresse.

Através das redes sociais, Danilo Pereira, Tiquinho Soares e Zé Luís publicaram imagens em discordância com o que a Federação Portuguesa de Futebol e Liga divulgaram.

As imagens mostram excertos do Código, mas todas elas são sobre os pontos iniciais.

O ponto um refere que clubes e jogadores participantes na Liga «assumem, em todas as fases das competições e treinos, o risco existente de infeção por SARS-CoV-2 e de COVID-19, bem como a responsabilidade de todas as eventuais consequências clínicas da doença e do risco para a Saúde Pública».

Também o confinamento surge nas publicações do trio, como os pontos três e quatro. 

«O Código de Conduta estabelece, entre outras, as medidas do dever de recolhimento domiciliário e de Saúde Pública constantes neste parecer», lê-se no 3.

«Para minimizar o risco de infeção por SARS-CoV-2, os atletas, as equipas técnicas e os árbitros devem manter-se em recolhimento domiciliário desde a data do início da retoma dos treinos para as competições oficiais e até ao final da temporada de todas as competições», surge no seguinte.

 
A publicação de Zé Luís