O presidente do BCE prevê, que este ano, a inflação se mantenha acima de 2%.

No que se refere ao PIB, espera que este cresça entre 0% e os 2,2% face à previsão de Dezembro (entre 0,3% e 2,3%).

Divergências no BCE «minimizadas»

O presidente Mario Draghi minimizou ainda as divergências com o presidente do Bundesbank (banco central alemão), Jens Weidmann, dizendo que «ninguém está isolado no conselho de governadores» do BCE.

«A minha relação profissional e pessoal com o Jens [Weidmann] é excelente. Também queria acrescentar que, ao contrário do que dizem alguns jornais, ninguém está isolado no conselho de governadores, especialmente o Bundesbank», afirmou Draghi numa conferência de imprensa em Frankfurt.

A imprensa alemã reproduziu esta semana uma carta de Weidmann a Draghi onde o presidente do Bundesbank manifesta preocupação com as políticas monetárias seguidas pelo BCE.
Redação / LF