A dívida pública portuguesa aumentou 20,4 mil milhões de euros em relação ao final de 2019, fechando assim 2020 com um número recorde: 270,4 mil milhões de euros. 

No final de 2020, a dívida pública situou-se em 270,4 mil milhões de euros (Gráfico 1), aumentando 20,4 mil milhões de euros em relação ao final de 2019", lê-se no comunicado do Banco de Portugal.

Face ao mês anterior (novembro de 2020), o aumento da dívida pública foi de cerca de 3,3 mil milhões de euros.

O valor absoluto da dívida pública em dezembro de 2020 (270,4 mil milhões de euros) é o mais alto desde o início da série divulgada pelo Banco de Portugal (que se inicia em 1995).

Para este endividamento, a ótica de Maastricht (a que conta para Bruxelas), contribuiu o aumento dos títulos de dívida (17,6 mil milhões de euros), dos empréstimos (1,7 mil milhões) e das responsabilidades em depósitos (1,1 mil milhões de euros).

Já os depósitos das administrações públicas ascenderam a 23,9 mil milhões de euros no final do ano passado, aumentando 9,4 mil milhões de euros em 2020.

Assim, a dívida pública líquida de depósitos subiu 11,0 mil milhões de euros em relação ao ano anterior, totalizando 246,5 mil milhões de euros.

O último valor do rácio da dívida pública face ao Produto Interno Bruto (PIB) é referente ao final de setembro de 2020, data em que a dívida pública na ótica de Maastricht representava 130,8% do PIB, acima dos 126,1% de junho e o valor mais elevado desde setembro de 2017 (131,3%).

Cláudia Évora