Depois de ter terminado o ano com o peso mais baixo no Produto Interno Bruto (PIB) desde 2012, nos 242,6 mil milhões de euros, a dívida pública estreou-se em 2018 a engordar mil milhões de euros, para um total de 243,6 mil milhões.

A nota estatística do Banco de Portugal dá conta de que, para este aumento, contribuiu o acréscimo dos títulos de dívida pública (2,2 mil milhões de euros), ou seja, o facto de o Estado ter obtido mais empréstimos.

Algo que foi, porém. "parcialmente compensado" pelo reembolso antecipado de cerca de 0,8 mil milhões de euros de empréstimos concedidos pelo FMI - Fundo Monetário Internacional no âmbito do Programa de Assistência Económica e Financeira.

Já face a janeiro de 2017, o aumento da dívida pública é de 952 milhões de euros.

A dívida pública líquida de depósitos das administrações públicas ficou em 223,3 mil milhões de euros em janeiro, mais 319 milhões de euros em relação a dezembro, devido ao aumento de 700 milhões de euros dos depósitos das administrações públicas.

Já a dívida líquida de depósitos representava em janeiro deste ano mais 4.775 milhões de euros face ao mesmo mês de 2017.