Houve mais portugueses a entregar a declaração anual de rendimento este ano, em relação a 2016, que no ano passado

-

Até ao dia 31 de maio, termo do prazo legal, foram entregues 5.184.103 declarações de IRS, um número 4% acima do ano passado, sendo que destas declarações cerca de 80% estão já tratadas pela Autoridade Tributária e Aduaneira, segundo foi hoje anunciado.

Em comunicado as Finanças, dizem que fora emitidas 2,2 milhões de ordens de reembolso, o que corresponde a 2,1 mil milhões de euros. Das 4,2 milhões de declarações liquidadas, e além das declarações que deram origem a reembolso, há a registar 1,4 milhões de declarações sem reembolso ou pagamento e 585 mil notas de cobrança.

Do total de entregas efetuadas, registamos que mais de 800 mil contribuintes abrangidos pelo IRS automático confirmaram a declaração sem qualquer alteração", refere ainda o comunicado do Ministério das Finanças.

O prazo médio de reembolso é de cerca de 23 dias, o que corresponde a uma significativa redução face ao ano passado (36 dias) e ao ano anterior (30 dias). Esta redução deve-se sobretudo ao novo IRS automático, que permitiu um aceleramento do processamento das declarações, mas também a uma maior celeridade no tratamento das declarações entregues pelo modo normal.