ANTRAM e Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas preparam-se para assinar acordo para desconvocar a greve, que está marcada para a 00:00 deste sábado.

O presidente do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas, Francisco São Bento, admitiu esta noite a possibilidade de desconvocação da greve com início marcado para as 00:00 de sábado, caso seja firmado ainda hoje um acordo com a Antram.

À entrada para o Ministério das Infraestruturas, em Lisboa, poucos minutos depois das 23:30, Francisco São Bento disse que os dirigentes do sindicato foram chamados ao gabinete governamental depois de terem a garantia de que a proposta que apresentaram hoje “ia ser aceite”.

Portanto, vamos reunir com ambas as partes, para firmar este acordo”, acrescentou, escusando-se a revelar pormenores sobre a proposta.

Às 23:46, o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, entrou no ministério pela garagem, sem prestar declarações, constatou a Lusa no local.

A nova greve boicotava o trabalho extraordinário, os fins de semana e os feriados e estava previsto terminar no dia 22 de setembro.

As partes foram chamadas para assinar o acordo no ministério das Infraestruturas, em Lisboa.

O acordo permite desbloquear condições mínimas e garantir que tudo será efetivamente negociado.

Se for assinado, as duas partes vão diretas para negociação.