plenário de trabalhadoresgreves marcadas a partir de quarta-feira

chegado a “um entendimento”







“Tivemos cinco anos de diálogo surdo. Tentávamos explicar o que se passava, o que é que estava a acontecer com os trabalhadores e, do outro lado, a única coisa que ouvíamos era ‘está tudo bem’. Os trabalhadores foram reduzidos a meros números”.