A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, disse, esta quarta-feira, em Coimbra, que as receitas do setor aumentaram 45% nos últimos três anos em Portugal, que está a conseguir chegar a novos mercados.

Estamos a conseguir chegar a novos mercados, muito fruto da grande capacidade que temos tido enquanto país de captar novas rotas aéreas", afirmou Ana Mendes Godinho, salientando que, nos últimos três anos, Portugal conseguiu 584 novas ligações aéreas para vários destinos do mundo.

A governante, que falava no encerramento do programa Seleção Gastronomia e Vinhos de Coimbra, salientou que o volume de turistas se deve, em parte, "aos novos mercados" e ao reforço dos mercados norte-americano, da Ásia, do Brasil e do Canadá.

Segundo a secretária de Estado, "o turismo está a mudar de forma estrutural em Portugal, que deixou de ser um destino meramente de verão e está a ser mais sustentável ao longo de todo o ano".

O turismo em Portugal está a espraiar-se ao longo de todo o território e é graças às experiências únicas que os turistas encontram em todo o país", salientou.

Para Ana Mendes Godinho, cada vez mais o turismo "está a posicionar Portugal internacionalmente como instrumento muito poderoso de comunicação”, porque “é um destino fantástico não só para visitar, mas para viver, investir e estudar".

A governante frisou ainda que, desde 2015, o turismo da região Centro, em particular no número de hóspedes, cresceu 50% em termos de procura e em proveitos aumentou 63%.

Na cerimónia desta tarde, na antiga igreja do Convento São Francisco, foram distinguidos 80 restaurantes nos 19 concelhos que integram a Comunidade Intermunicipal (CIM) Região de Coimbra, que cumpriram os critérios de qualidade nos domínios da qualidade, técnico e de serviço.

De acordo com Jorge Loureiro, vice-presidente da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP), o programa Seleção Gastronomia e Vinhos de Coimbra registou a participação de 141 restaurantes, embora só 80 tivessem concluído o processo com sucesso.

Coimbra obteve a mais alta taxa de sucesso do programa com 70% dos restaurantes certificados", disse o dirigente, anunciando a intenção de alargar o programa às comunidades intermunicipais de Aveiro, Beira Baixa e Leiria.

O objetivo é qualificar nas três comunidades mais "250 restaurantes", declarou.

Promovido pela AHRESP em parceria com a CIM Região de Coimbra e o Turismo do Centro, o Programa Seleção Gastronomia e Vinhos pretende afirmar o património turístico português como produto turístico, "convertendo-o num elemento diferenciador e num verdadeiro produto estratégico e competitivo para as empresas e a região".

A capacitação de todos os agentes envolvidos na oferta gastronómica e cultural dos concelhos da CIM Região de Coimbra é um dos principais focos do processo da Região Europeia de Gastronomia 2021, que vai decorrer naquela região sob o lema "A Million Food Stories - Um milhão de histórias gastronómicas".

A CIM Região de Coimbra é constituída pelos concelhos de Arganil, Cantanhede, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Figueira da Foz, Góis, Lousã, Mealhada, Mira, Miranda do Corvo, Montemor-o-Velho, Mortágua, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Penacova, Penela, Soure, Tábua e Vila Nova de Poiares.