Os custos de construção de habitação nova subiram 2,3% em outubro, com os preços dos materiais a aumentarem 0,3% e o custo da mão-de-obra a crescer 5,1%, foi esta segunda-feira divulgado.

Em outubro, a variação homóloga do Índice de Custos de Construção de Habitação Nova foi de 2,3%, uma “taxa igual à observada em setembro”, refere o Instituto Nacional de Estatística (INE).

No mês em análise, o preço dos materiais e o custo da mão-de-obra aumentaram 0,3% e 5,1%, respetivamente, em termos homólogos.

Em outubro, a contribuição o preço da mão-de-obra para o índice aumentou 2,1 pontos percentuais (p.p.) para a formação da taxa de variação homóloga do índice, enquanto o preço dos materiais contribuiu com 0,2 pontos, salienta o INE.

Em termos mensais, a taxa de variação do índice de custos de construção de habitação nova aumentou 0,1% em outubro, com o preço dos materiais a registar uma queda de 0,1% e o custo da mão-de-obra a subir 0,4%.

Segundo o INE, as componentes de mão-de-obra e de materiais contribuíram, respetivamente, com 0,2 pontos percentuais e menos 0,1 pontos percentuais para a formação da taxa de variação mensal do indicador.

/ HCL