O preço da gasolina e do gasóleo vai descer, pelo menos meio cêntimo por litro, na próxima semana. Uma consequência imediata da descida do preço do petróleo nos mercados internacionais.

Esta estimativa, a que a TVI24 teve acesso junto d fonte do setor, está relacionada com a descida registada até esta quinta-feira no preço da matéria-prima. Para a obtenção do valor final médio que o consumidor vai pagar será preciso esperar pelos valores de fecho desta sexta-feira. Mas, para já, uma coisa é certa: o preço desce e isso são boas notícias para o bolso dos portugueses.

De acordo com os dados publicados no site da Entidade Nacional para o Mercado dos Combustíveis, os últimos preços de referência da gasolina e gasóleo eram esta manhã de 1,306 euros e 1,125 euros, respetivamente. Este é o preço que serve de referência aquilo que, em média, cada um de nós paga. Sendo formado na sua maioria pela variação da matéria-prima e pelos impostos.

O peso do ISP e outros impostos são o maior contributo para constituição do preço de referência em Portugal (41,4% gasóleo e 49,9% gasolina).

O valor do crude [petróleo ou matéria-prima, como lhe queiramos chamar] pesa 35,3% na constituição do preço de referência do gasóleo. E 30,5% na constituição do preço de referência da gasolina. Segue-se o peso do IVA, em 18,7%. O restante, para a constituição do preço de referência, fica a cargo do adicional por incorporação de biocombustíveis e despesas com descarga, armazenamento e reservas.

Quando olhamos para a evolução dos preços no seu conjunto, constatamos que, desde janeiro de 2016, houve uma subida de mais de 30% no preço da gasolina e de 45% no que toca ao gasóleo. 

Ontem o preço do petróleo desceu abaixo dos 50 dólares o barril, refletindo o forte aumento das reservas de petróleo norte-americanas.