"O Conselho de Ministros constatou a necessidade da implementação de medidas adicionais que permitam a saída de Portugal do Procedimento por Défices Excessivos", disse Mário Centeno no briefing do Conselho de Ministros.

"O Conselho de Ministros decidiu empreender todas as ações necessárias ao cumprimento desse objetivo, determinado o reforço da contenção do lado da despesa, em particular determinou: o congelamento de processos pendentes de descativação e transição de saldos de gerência não urgentes, a redução dos fundos dos níveis das administrações públicas para 2015 em 46 milhões de euros e a não assunção de novos compromissos financeiros não urgentes", adiantou.


défice das administrações públicas, em contas nacionais, tenha ficado nos 3,7% entre janeiro e setembro deste ano













revisão em baixa do crescimento

reviu em baixa as estimativas de crescimento