«Atingimos todos os objetivos anunciados para 2014», afirmou o presidente executivo do grupo francês, Carlos Ghosn, acrescentando que este ano a Renault «deverá dar um novo passo em frente, graças a uma ofensiva de produto sem precedentes na história do grupo».


«O mercado europeu deve mostrar também um ligeiro crescimento, até 2%, enquanto esperamos uma elevada volatilidade nos principais mercados emergentes onde estamos presentes», refere o comunicado.