Manhã animada para as ações da EDP. A energética nacional já esteva a subir 12,19% para 3,48 euros. Desde o anúncio da Oferta Pública Aquisição (OPA) lançada pela China Three Gorges (CTG), na passada sexta-feira, as ações da EDP já valorizaram perto de 12,5% esta manhã. E recuando ao início do ano acumulam uma subida de 20%. Já os títulos da  EDP Renováveis (EDPR), que ganham 15% desde o início do ano, reagiram com uma subida que oscila entre os 2% e os 3%.

As ações da EDP e EDPR são o principal foco da atenção dos investidores na sessão desta manhã depois de, na sexta-feira após o fecho do mercado, ter sido feito o anúncio de OPA. Na sexta-feira a EDP, durante toda a sessão, negociou 9 milhões de ações. Hoje, apenas em três horas de negociação já vai nas 18 milhões de ações negociadas", disse em declarações à TVI, o diretor da banca online do Banco Carregosa, João Queiroz.

O diretor da banca online do Banco Carregosa não tem dúvidas: "a subida da sessão de hoje é, claramente, baseada na oferta lançada sobre as empresas e as cotações já estão acima do preço oferecido na OPA (3,26 euros na EDP e 7,33 euros na EDPR)."

EVOLUÇÃO DAS AÇÕES DA EDP, POR TRIMESTRE NOS ÚLTIMOS 10 ANOS

EVOLUÇÃO DAS AÇÕES DA EDP RENOVÁVEIS, POR TRIMESTRE NOS ÚLTIMOS 10 ANOS

Embora já se levantem cenários no mercado, como a possibilidade de subida do preço por parte da CTG  ou o aparecimento uma oferta concorrente, João Queiroz é mais cauteloso: "As OPA costumam animar o interesse sobre os títulos alvo da oferta, porque há sempre a especulação sobre eventuais melhorias das contrapartidas oferecidas aos investidores, mesmo sem nenhum sinal de que isso possa acontecer."

A CTG, que já detém 23,27% do capital social da empresa de energia, pretende manter a empresa com sede em Portugal e oferece uma contrapartida de 3,26 euros por cada ação, o que representa um prémio de 4,82%, face ao valor de mercado que antecede a oferta, e avalia a EDP em cerca de 11,9 mil milhões de euros.

Seja qual for o próximo passo não há dúvidas que "a subida da cotação mostra que a OPA foi bem recebida e o facto de os preços no mercado estarem já acima da oferta revelam que há quem aposte que o preço oferecido pode não ficar por aqui", acrescenta o especialista.

Para quem investe, qual o melhor caminho a seguir?

Para os investidores que compraram ações da EDP com o objetivo de ganharem o dividendo (que foi pago a 2 de maio na EDP e a 3 de maio na EDPR), e que se mantiveram no papel, o surgimento desta OPA não só poupou a queda normal de ajustamento ao ex-dividendo, como lhes trouxe uma mais-valia inesperada", refere ainda o diretor.

Sobre o valor a que podem chegar os títulos, João Queiroz diz que "o mercado dirá."