A TAP transportou mais passageiros no ano passado: 11,7 milhões de passageiros no total, um acréscimo de 3,5% em relação ao ano anterior. Em comunicado, desta tarde, a empresa corrige os números divulgados esta manhã em matéria de crescimento.

"Por lapso, foi indicado no comunicado anteriormente enviado um crescimento de 6% no número total de passageiros transportados pela TAP em 2016. A percentagem correta é de 3,5%. Todos os restantes números estão corretos. Enviamos versão corrigida do comunicado, já com a percentagem correta. Pedimos desculpa pelo lapso e por qualquer transtorno causado", diz a empresa.

No comunicado, a transportadora destaca o aumento nas rotas para os Estados Unidos que dispararam 65%.

Ora, viajaram com a Transportadora Aérea Portuguesa para os Estados Unidos mais 186 mil passageiros em 2016, num total de 472 mil. “Este crescimento resulta da aposta estratégica da TAP no mercado norte-americano, com o lançamento, em junho, de duas novas rotas, Nova Iorque/JFK e Boston, e o aumento de frequências para os destinos onde já operava, Newark e Miami”.

"Fortes crescimentos” nessas rotas também em 2017 é o que a empresa, que tem principal acionista o consórcio Atlantic Gateway que integra o empresário brasileiro e norte-americano David Neeleman e o português Humberto Barbosa, perspetiva.

Redação / (Corrigida às 18:37) VC