A exportação de petróleo rendeu a Angola 7.400 milhões de euros em receitas fiscais durante o ano de 2016, menos 1.280 milhões de euros da meta definida pelo Governo, segundo dados compilados hoje pela Lusa.

De acordo com um relatório do Ministério das Finanças, Angola exportou 631.652.098 barris de crude em 2016, abaixo da meta de 654,6 milhões de barris que o Governo inscreveu no Orçamento Geral do Estado (OGE), revisto em setembro precisamente devido à quebra na cotação do petróleo.

Estas vendas renderam ao Estado mais de 1,308 biliões de kwanzas (7.418 milhões de euros), quando o OGE para 2016 previa um encaixe de 1,535 biliões de kwanzas (8.700 milhões de euros).

As receitas fiscais da concessionária estatal angolana Sonangol geradas com a exportação de crude ficaram abaixo dos 5.000 milhões de euros. Falharam, por isso, as estimativas do Governo revistas em setembro.

A petrolífera estatal gerou 840.2.279 milhões de kwanzas (quase 4.770 milhões de euros) de receitas fiscais em 2016, quando na revisão do Orçamento Geral do Estado, aprovada em setembro, a previsão do Governo baixou para 968 mil milhões de kwanzas (5.490 milhões de euros).