Os estágios do programa Ativar.pt registaram mais de 11.300 candidaturas até ao início de dezembro, para colocação de 13.400 estagiários, avançou esta quinta-feira à Lusa fonte oficial do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

Segundo o gabinete da ministra Ana Mendes Godinho, verificou-se até 06 de dezembro “um volume de mais de 11.300 candidaturas (…) prevendo a colocação de mais de 13.400 estagiários”.

As candidaturas aos estágios Ativar.pt abriram em 01 de outubro e encerram esta sexta-feira às 18:00, segundo informação do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

A medida, prevista no Programa de Estabilização Económica (PEES) do Governo, veio substituir os estágios profissionais do IEFP, prevendo um aumento do valor das bolsas pagas aos estagiários, contando com uma dotação orçamental de 75 milhões de euros.

Os estágios destinam-se a desempregados inscritos nos centros de emprego e os estagiários têm direito a uma bolsa mensal que varia em função do nível de qualificação, entre 438,81 euros e 1.053 euros.

Com a duração de nove meses, não prorrogáveis, os estágios são comparticipados pelo IEFP e pela entidade promotora.

De acordo com o IEFP, as candidaturas são analisadas por ordem de entrada, em cada região, e são decididas no prazo de 30 dias contados a partir da data de apresentação.

No início de novembro, um mês após o lançamento da medida, o Ministério do Trabalho dava conta da entrada de 6.865 candidaturas aos estágios Ativar.pt, para 8.264 vagas, sendo que cada empresa pode disponibilizar mais do que uma vaga para estágio.

Segundo indicou na altura à Lusa fonte oficial do Ministério do Trabalho, as metas indicativas para os estágios eram de 11.000 vagas.

/ LF