A sobretaxa para o segundo escalão do IRS vai acabar já em janeiro e não em março, como estava previsto no Orçamento do Estado para 2017, sabe a TVI.

Esta medida abrange 1 milhão e 150 mil contribuintes e vai custar cerca de 15 milhões de euros aos cofres do Estado.

Segundo apurou a TVI, esta medida foi acordada esta manhã entre o Governo e o Bloco de Esquerda.

O segundo escalão do IRS abrange os portugueses com rendimentos entre 7.000 e 20.000 euros por ano.

Recorde-se que a tanto o Bloco de Esquerda como o PCP e Os Verdes defendiam que a sobretaxa do IRS deveria terminar logo em janeiro para todos os contribuintes. A falta de margem orçamental levou o Governo a decidir que a reposição será feita gradualmente durante 2017.

Segundo a proposta inicial do Governo, os contribuintes do segundo escalão só a partir de março sentiriam um pequeno alívio, porque deixaria de ser cobrada mensalmente a sobretaxa de 0,25%. Afinal, esse alívio chegará já em janeiro.

Os outros escalões

No primeiro escalão, os contribuintes com rendimentos mais baixos já não pagaram sobretaxa este ano.

No terceiro escalão, até cerca de 40 mil euros por ano, a sobretaxa passa a 0,88% e deixará de ser retida na fonte apenas em junho.

No caso de ganhar até 80 mil euros por ano, a sobretaxa de 2,25% acaba em setembro e, no escalão mais elevado, de mais de 80 mil euros por ano, a taxa – que estava em 3,5% - reduz-se ligeiramente para os 3,21% e só no último mês do ano poderá sentir o alívio do fim da sobretaxa.

Redação / CP