Termina amanhã o prazo para os contribuintes aderirem ao perdão fiscal.

Num balanço provisório, o Estado já arrecadou desde a entrada em vigor do programa, em novembro, quase 200 milhões de euros em dívidas à Segurança Social e ao fisco, segundo contas feitas pelo Negócios. Mas este valor ainda pode subir mais um pouco,  a fazer fé nos portugueses que deixam tudo para a última da hora.

Quem tenha dívidas ao Estado e à Segurança Social ainda pode fazer inscrever-se no portal das Finanças ou nos balcões.

Com o Plano Especial de Redução do Endividamento ao Estado (PERES), o Governo pretende reaver uma fatia do dinheiro em falta nos cofres públicos. Em contrapartida, perdoa as coimas e os juros.

Redação