O fundo norte-americano Lone Star está mais perto de ficar com o Novo Banco. O anúncio da fase final da negociação foi feito pelo Banco de Portugal que está a liderar o processo.

Em comunicado a instituição presidida por Carlos Costa, anunciou que "o Banco de Portugal decidiu selecionar o potencial investidor Lone Star para uma fase definitiva de negociações, em condições de exclusividade, com vista à finalização dos termos em que poderá realizar-se a venda da participação do Fundo de Resolução no Novo Banco".

Tal como a TVI tinha noticiado na passada semana, o Lone Star compromete-se a manter o Novo Banco como um todo. Focado no tecido empresarial.

O plano prevê a concessão de seis mil milhões de euros de crédito por ano a empresas portuguesas, dos quais quatro mil milhões destinados a pequenas e médias empresas (PME).

Por outro lado, pretende reduzir as áreas não relacionadas com a atividade bancária, dando como exemplo o parcelamento para venda imediata de um terreno nas Amoreiras, em Lisboa.

Reduzir a presença internacional do banco é outra linha do plano, o que irá ao encontro das exigências de Bruxelas. Ainda assim, é destacado que a operação em Espanha será para manter.

Tal como a TVI tinha também avançado, o Lone Star já tinha mostrado vontade de o Fundo de Resolução se manter no capital da nova estrutura acionista do Novo Banco, após a compra. Ao mesmo tempo que contatou grupos privados portugueses, entre as quais  Amorim, Sonae, Jerónimo Martins, para entrarem no capital do banco. 

  
Redação / (Atualizada às 12:12) ALM