A Transdev Portugal desenvolveu uma solução que permite que os passageiros façam o pagamento dos passes através de ‘homebanking’ ou multibanco, anunciou esta segunda-feira aquela operadora.

Em comunicado, a Transdev acrescenta que também assinou com a “Pagaqui” um acordo de parceria para que os passageiros possam fazer o carregamento dos títulos de transporte naqueles agentes.

O pagamento através de ‘homebanking’ ou multibanco está disponível em todos os locais em que a Transdev opera, com exceção de Barcelos, Braga, Guimarães e da rede Aveirobus.

Pode ser feito para o próprio mês ou para o mês seguinte nos títulos Passe Social, Bimodal, Passe Sub_23 e Passe 4_18, bem como nos passes das redes de Transportes Urbanos da Guarda e de Castelo Branco.

Os clientes têm de confirmar da adesão àquele método de pagamento, através do preenchimento de um formulário disponível nas bilheiras Transdev, podendo depois carregar o passe “onde e quando quiser”.

A implementação do pagamento por multibanco permite à Transdev aliviar progressivamente os operadores e, ao mesmo tempo, fornecer ao seu cliente mais uma opção de pagamento, disponível 24 horas por dia e 365 dias por ano", refere o responsável de bilhética da empresa, Gil Ferreira.

Em relação ao pagamento nos agentes “Pagaqui”, está em curso um projeto-piloto, que arrancou em fevereiro com a rede Aveirobus, onde esta opção já se encontra em vigor.

A Transdev diz que o objetivo é alargar esta possibilidade de carregamento dos passes, cartão valor e títulos pré-comprados a todos os locais em que opera.

Já estão a ser feitos testes nos distritos em que vigora o sistema de bilhética AMI, designadamente Castelo Branco, Coimbra, Aveiro, Viseu, Guarda e Porto.