O volume de negócios da Vista Alegre atingiu 5,7 milhões de euros em janeiro, menos 36,3% em relação ao mesmo mês de 2020, de acordo com um comunicado publicado na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). 

A contínua situação de pandemia em que vivemos e sucessivos estados de emergência que continuam a ser renovados com medidas de confinamento e o encerramento da rede de retalho físico da Vista Alegre em Portugal, estão a afetar negativamente as vendas”, adiantou o grupo, na mesma nota.

No que diz respeito ao canal online, “as vendas continuaram a evidenciar no mês de janeiro um excelente desempenho, apresentando um crescimento de 253% relativamente ao mês de janeiro de 2020, compensando parcialmente a quebra no canal de retalho com as vendas nas lojas a decrescerem 25% face a igual período do ano anterior”, indicou a Vista Alegre, acrescentando que o canal ‘private label’, “foi o mais prejudicado neste mês de janeiro, tendo registado um decréscimo de 37% face a igual mês do ano anterior”.

Além disso, o agravamento da situação sanitária em Portugal e a suas consequências “determinaram igualmente a implementação, por parte de algumas das subsidiária da VAA – Vista Alegre Atlantis SGPS, S.A. de medidas de prevenção e de resposta à situação”.

/ MJC