O STICC - Sindicato dos Trabalhadores de Call Center desconvocou a greve agendada para hoje, depois das empresas Randstad e Manpower terem anunciado um aumento dos salários dos trabalhadores alocados ao projeto Avalon no Porto e Braga.

Em declarações à Lusa, Nuno Geraldes, da direção do STICC, explicou que são cerca de 1.000 trabalhadores destas empresas que irão já em outubro ver os seus salários aumentar em 135 euros mensais (100 euros vencimento no base, a que acresce um aumento de 35 euros por mês no subsídio de alimentação).

O sindicato sublinha que esta melhoria das condições salariais é igual para todos os trabalhadores de ambas as empresas alocados ao projeto Avalon e não está condicionado a “produtividade” ou quaisquer outras “variáveis”.

Este é um aumento efetivo no salário base, que é exatamente aquela componente que todos nós sabemos que não pode ser “retirada” ou “reduzida”, sob qualquer pretexto, sublinha.

Ambas as empresas, segundo o STICC, ainda se comprometeram “a tratar de forma efetiva, célere e exemplar, todo e qualquer caso de assédio laboral que seja reportado pelos representantes sindicais”.

A decisão levou a que a direção do STICC desconvocasse a greve destes trabalhadores, que estava agendada para esta quarta-feira.

Agência Lusa / BMA