O Novo Banco teve prejuízos em 2019 de mais de mil milhões de euros, que vão levar a uma nova injeção de capital do Fundo de Resolução, que é financiado pelos outros bancos do sistema e pelo Estado Português.

É precisamente por haver disponibilidade de aumento de capital que o ex-BES pode ser tão agressivo na "limpeza" do seu balanço, que implica reconhecer que muitos créditos antigos nunca serão pagos na totalidade.

Até porque há grandes devedores, como a Ongoing, cujos responsáveis estão "desaparecidos".