Os funcionários públicos podem ser obrigados a trabalhar noutro local e ver os seus horários alterados devido às novas regras para evitar os contágios por covid-19. 

Nota da Direção-Geral da Administração e do Emprego Público informa que aos trabalhadores da administração pública, que não estejam em teletrabalho pode ser imposto o exercício de funções, em local diferente do habitual, quando estejam em causa razões de gestão do órgão ou serviço e para acautelar o cumprimento das suas atribuições.

Nestes casos, acrescenta a direção-geral, devem ser seguidos alguns critérios, se possível: o trabalhador não deve pertencer a grupos de risco ou ter dependentes a cargo integrados em grupos de risco. Deve ser igualmente privilegiada uma maior proximidade à residência do trabalhador. 

Os funcionários podem ainda ter de cumprir horários rotativos, entre teletrabalho e regime presencial,  e as horas de entrada e de saída também podem mudar.

A Frente Comum avisa que as novas regras vão fazer com que se instale a confusão: à TSF, Sebastião Santana disse considerar as medidas "inaceitáveis".

José Abraão,  da Fesap, lamenta ainda que não tenha havido qualquer negociação e revela preocupação sobre como vao ser implementadas estas regras.

Redação