O Instituto de Estatística italiano confirmou esta segunda-feira os dados preliminares de fevereiro que indicavam que Itália teria entrado em recessão, com o PIB a recuar 0,7 por cento no quarto trimestre de 2011, face ao trimestre anterior.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (ISTAT), em termos de variação homóloga, o Produto Interno Bruto (PIB) italiano contraiu-se 0,5 por cento no quarto trimestre do ano passado, quando comparado com o mesmo período do ano passado.

Assim, Itália voltou a entrar oficialmente em recessão, da qual tinha saído no segundo trimestre de 2009, refere o instituto em comunicado.

O PIB caiu 0,2 por cento no terceiro trimestre de 2011 (julho a setembro) em relação ao segundo trimestre do mesmo ano, indica ainda o ISTAT.

O instituto refere ainda que «se não houver nenhuma correção conjuntural», o PIB deverá contrair-se 0,5 por cento em 2012, embora os dados preliminares apontassem para uma contração de 0,6 por cento na criação da riqueza do país.

O governo italiano prevê uma contração da economia de 0,4 por cento no final do ano.

Além do PIB, ficou a saber-se que a dívida italiana cresceu 2,98 por cento em 2011, o que representa «um sinal preocupante», segundo o boletim económico relativo a dezembro do ano passado, hoje divulgado pela instituição.
Redação / CPS