Os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) deviam, no final do ano passado, 2.407 milhões de dólares (cerca de 1,76 mil milhões de euros). Este é o maior aumento da dívida destes países nos últimos 15 anos, revela o Banco de Portugal.

Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe somaram mais 201 milhões de euros em dívida a Portugal, ou sela mais 12,9 por cento, em comparação com o ano anterior.

Já a dívida directa ao Estado caiu, no ano passado, 13 milhões de euros, uma tendência que já se verificou em 2009.

No topo dos países com maior fatia de dívida está Angola: cerca de 1.056 milhões de euros, ou seja mais de 62 milhões.

Segue-se Moçambique, que aumentou em 65 milhões de euros a sua dívida a Portugal de 2009 a 2010.

Cabo Verde fica em terceiro lugar, com uma dívida de 196 milhões de euros.

Guiné-Bissau não registou «qualquer desembolso ou amortização», tendo-se observado apenas uma redução de sete milhões de euros graças à apreciação do dólar face ao euro.

A dívida oficial de São Tomé e Príncipe aumentou em 12 milhões de euros, para 49 milhões de euros.