O Governo vai lançar apoios diretos no valor de 700 mil euros para associações zoófilas, e um prémio para o bem-estar dos animais de companhia, no âmbito do Dia Mundial do Animal, que se assinala na segunda-feira.

Em comunicado este domingo divulgado, o gabinete do ministro do Ambiente e da Ação Climática anuncia que vai lançar, no dia 04 de outubro, “um aviso no montante de 600 mil euros, destinado a comparticipar despesas das associações zoófilas com produtos e serviços médico-veterinários”.

No mesmo dia, vai ser lançado um outro aviso, no montante total de 100 mil euros, destinado ao apoio à esterilização de cães e gatos.

Esta é a primeira vez que são atribuídos apoios diretos às associações zoófilas, destaca a nota de imprensa do ministério, esclarecendo que as associações se podem candidatar até 15 de novembro.

De acordo com o comunicado, “estes avisos inserem-se num conjunto de investimentos, na ordem dos 10,7 milhões de euros, atribuídos pelo Ministério do Ambiente e da Ação Climática para apoio aos municípios e associações zoófilas para o desenvolvimento de ações no âmbito do bem-estar dos animais de companhia”.

Também para assinalar o Dia Mundial do Animal, o ministério vai lançar o “Prémio Nacional para o Bem-Estar dos Animais de Companhia”, no valor de 50 mil euros, que distinguirá as melhores práticas, no que respeita a três modalidades: técnica, conhecimento e comunicação.

A primeira visa ações que contribuam para a prevenção do abandono e superpopulação, a segunda destina-se a trabalhos de investigação científica, e a terceira aos trabalhos que contribuam para a informação e sensibilização da sociedade sobre a salvaguarda do bem-estar animal.

Previsto no Programa Nacional para os Animais de Companhia (PNAC), este prémio será atribuído bienalmente pelo Ministro do Ambiente e da Ação Climática, financiado através de verbas do Fundo Ambiental.

A tutela recorda ainda que estão “em curso outros cinco avisos, no montante global de 10 milhões de euros, cujas candidaturas podem ser submetidas até 15 de outubro”.

Estes apoios destinam-se, entre outros, à construção e modernização de centros de recolha oficial de animais de companhia e de instalações das associações zoófilas, ao investimento nos hospitais veterinários universitários e ao reforço de campanhas de apoio à esterilização de cães e gatos”.

Agência Lusa / NM