Costa recusou-se ainda a adiantar o 'buraco' existente nas contas públicas

"Todos conhecemos quais são os limites dos recursos financeiros do Estado e estamos a procurar compatibilizá-los com a forma de poder encontrar uma solução no sentido de eliminar a sobretaxa (de IRS]) para o maior número possível de portugueses e no mais curto espaço de tempo", assegurando ao mesmo tempo "a reposição dos vencimentos que são devidos", declarou o primeiro-ministro.




"O que consta no programa do Governo é que serão repostos no próximo ano os vencimentos cortados e que, relativamente ao conjunto das carreiras, haverá descongelamento a partir de 2018. É isso que será cumprido", acrescentou.