A Segurança Social recebeu desde segunda-feira 49 mil pedidos de apoio de trabalhadores independentes e sócios gerentes e 22 mil pedidos de apoio de famílias no âmbito do atual confinamento, segundo a tutela.

Os dados foram anunciados pela ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, numa declaração feita à imprensa no final de uma reunião da Comissão Permanente de Concertação Social (CPCS).

O apoio aos sócios gerentes e trabalhadores independentes foi reativado para fazer face ao novo período de confinamento e ficou disponível na página da internet da Segurança Social no primeiro dia de fevereiro, tal como os apoios às famílias.

Segundo Ana Mendes Godinho, desde o início do confinamento em vigor foram ainda apresentados por empresas 54.400 pedidos de apoio à manutenção do emprego, ao abrigo do 'lay-off' ou dos apoios à retoma de atividade.

Estes 54.400 pedidos de apoio abrangem 281.000 trabalhadores.

O Governo e os parceiros sociais reuniram-se hoje para discutir a situação económica e social decorrente da pandemia de covid-19 e o Plano de Recuperação e Resiliência.

No encontro foi também feito o ponto de situação sobre a preparação do Quadro Financeiro Plurianual e os parceiros sociais tiveram oportunidade de se pronunciar sobre o mesmo.

/ MJC