A Associação de Defesa dos Trabalhadores Independentes (ADTI) e o Movimento dos Profissionais de Espetáculos e Eventos (MPEE) apelaram esta quinta-feira ao Governo e aos grupos parlamentares para que prolonguem as moratórias que terminam a 31 março de 2021.

As duas entidades juntaram-se e enviaram um apelo escrito ao Governo e aos deputados numa tentativa de os sensibilizar para os efeitos do fim das moratórias, para a população em geral e para os trabalhadores independentes em particular, tendo em conta as dificuldades económicas que enfrentam devido à crise causada pela pandemia da covid-19.

Os trabalhadores independentes, bem como os empresários em nome individual, estão a viver momentos economicamente difíceis no que toca à possibilidade de desenvolver as suas atividades profissionais, bem como poderem cumprir com as suas responsabilidades financeiras", diz o documento, a que a agência Lusa teve acesso.

No apelo ao Governo e aos grupos parlamentares, a ADTI e o MPEE sugerem que sejam criados "mecanismos para prolongar estas moratórias até ao fim de dezembro de 2021, uma vez que o prazo termina a 31 de março de 2021".

As associações defendem ainda "a possibilidade das pessoas poderem negociar o valor a pagar durante o período em que recuperam economicamente", com um prazo até maio de 2022.

/ JGR