O dispositivo terrestre de combate a incêndios rurais nos corpos de bombeiros vai manter-se ativo até ao final do mês devido às previsões meteorológicas, que são favoráveis à ocorrência de fogos, anunciou esta quarta-feira o Governo.

O ministro da Administração Interna decidiu “prorrogar até 31 de outubro o dispositivo terrestre de combate a incêndios rurais nos corpos de bombeiros”, refere o ministério em comunicado.

Tendo em conta as previsões meteorológicas, que continuam favoráveis à ocorrência e desenvolvimento de incêndios rurais, as equipas irão manter-se para “assegurar a manutenção de um dispositivo de resposta adequado ao risco de incêndio rural”, prossegue o documento.

O dispositivo conta com um efetivo de 3.933 bombeiros, correspondendo a 798 equipas, apoiados por 848 veículos, que complementam o dispositivo permanente terrestre, e os 41 meios aéreos que já estavam previstos para se manterem ao serviço até ao final de outubro.

Segundo o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR), até sexta-feira vão estar no terreno quase 10 mil elementos de 2.280 equipas e até 2.115 veículos dos vários agentes presentes no terreno e até 60 meios aéreos.

A partir de sábado, o dispositivo passa a outro nível, com uma redução de meios.

/ AG