A Associação de Hotelaria de Portugal (AHP) propôs à Câmara de Lisboa medidas de fomento do turismo na cidade, como transportes públicos gratuitos, entradas gratuitas em espaços culturais e vales de desconto, anunciou hoje a associação em comunicado.

Segundo a AHP, foi a própria câmara que pediu propostas à associação para promoção do turismo, mas as sugestões são suscetíveis de serem seguidas por outros municípios, especialmente aqueles que cobram taxas turísticas e devem agora "estar ao lado de quem os tem ajudado ao longo dos anos”.

Da lista de sugestões da AHP para promover o turismo na capital estão transportes públicos gratuitos para turistas hospedados em empreendimentos turísticos e alojamento local coletivo, durante o período da sua estada, até março do próximo ano.

A associação propôs também isentar os hóspedes dos empreendimentos turísticos e alojamento local coletivo do pagamento de entradas "em todos os espaços culturais e equipamentos" geridos pela Câmara Municipal, também até março de 2021.

Da lista conta ainda a atribuição de um voucher/vale de desconto de 50 euros a ser utilizado por cada turista que pernoite em estabelecimentos hoteleiros e alojamento local coletivo (hostels e guesthouses), por um mínimo de três noites, para descontar em mais uma noite no alojamento, em equipamentos culturais, restaurantes, casas de fado, adegas, entre outros.

A AHP propõe ainda, aproveitando a realização da Champions League em Lisboa, a organização de ‘fam trips’, personalizadas, para os jornalistas que acompanhem o evento.

Da lista consta ainda um reforço da alocação das verbas de promoção da Associação de Turismo de Lisboa, que contribuía para colocar Lisboa no “top of mind” das escolhas de indecisos de última hora e de público em geral que adiou a viagem, como campanhas de comunicação e incentivos de apoio à captação de rotas aéreas para a cidade, em parceria com a ANA - Aeroportos, a RENA – Associação das Companhias Aéreas em Portugal/Airline Association Portugal e o Turismo de Portugal.

/ BC