O Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou esta quinta-feira que a reunião do conselho de administração para examinar um novo empréstimo à Grécia deverá decorrer em 15 de março.

«A reunião do conselho de administração está agendada provisoriamente para 15 de março», indicou durante uma conferência de imprensa em Washington Gerry Rice, diretor das relações externas da instituição.

«Isso depende evidentemente da concretização de medidas prévias pelas autoridades gregas e da obtenção completa de garantias sobre o financiamento, incluindo um acordo sobre a reestruturação da dívida detida pelo setor privado», precisou.

Os credores privados da Grécia devem indicar até hoje se pretendem participar na operação de troca de obrigações destinada a eliminar 107 mil milhões de euros de dívida do país, num montante total de mais de 350 mil milhões de euros.

O FMI indicou que pretende uma «taxa de participação elevada», mas ainda não definiu um patamar, e o porta-voz recusou-se a definir o montante que a instituição pretende disponibilizar.

De acordo com o ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schauble, será no máximo de 23 mil milhões de euros, com dez mil milhões provenientes do primeiro empréstimo concedido em maio de 2010 e 13 mil milhões de euros suplementares.