O serviço de transporte do Metro de Lisboa deverá, na terça-feira de manhã, iniciar-se apenas pelas 10:15, após terminada a greve parcial convocada para esse dia pelos sindicatos, indicou hoje a empresa.

No dia 2 de novembro [terça-feira] a greve está agendada para o período compreendido entre as 05:00 e as 09:30 para a generalidade dos trabalhadores, e entre as 09:30 e as 12:30 para os administrativos, apoio e técnicos superiores. Prevê-se que o Metro inicie o serviço de transporte a partir das 10:15 horas”, avança o Metropolitano de Lisboa em comunicado.

Já para quinta-feira, está agendada uma greve de 24 horas para a generalidade dos trabalhadores, pelo que se “prevê que o serviço de transporte encerre a partir das 23:00 do dia 03 de novembro [quarta-feira], e reabra às 06:30 de dia 05 de novembro [sexta-feira]”.

Caso sejam decretados os serviços mínimos com circulação de comboios, a empresa avaliará se terá condições operacionais para reabrir o serviço entre as 00:00 e as 01:00 de dia 05 de novembro [sexta-feira]”, acrescenta o Metropolitano de Lisboa.

No comunicado divulgado, a empresa “prevê que o serviço de transporte seja afetado nos períodos determinados por estas greves”, agradecendo “a compreensão dos seus clientes” e lamentando “os eventuais inconvenientes que esta paralisação possa causar”.

Os sindicatos representativos dos trabalhadores do Metropolitano de Lisboa, E.P.E. apresentaram pré-avisos de greve para as próximas terça e quinta-feira, em protesto contra o congelamento salarial e exigindo o preenchimento imediato do quadro operacional e as progressões na carreira.

Numa nota, o Metropolitano de Lisboa diz “encontra[r]-se recetivo à discussão das propostas apresentadas pelas entidades sindicais, sendo as mesmas objeto de negociação”.

O Metropolitano de Lisboa opera com quatro linhas: Amarela (Rato-Odivelas), Verde (Telheiras-Cais do Sodré), Azul (Reboleira-Santa Apolónia) e Vermelha (Aeroporto-São Sebastião). O serviço funciona das 06:30 às 01:00 todos os dias.

/ HCL