É um recuo evidente. O investimento oriundo da China captado através dos vistos gold afundou 41% no primeiro trimestre, face a igual período de 2018, para 59,6 milhões de euros. Os dados estatísticos do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) foram conhecidos nesta manhã de sexta-feira.

No total de nacionalidades, o investimento captado recuou 33% no primeiro trimestre, para 196,8 milhões de euros. Recorde-se que, na última semana, foi notícia que a emissão de vistos gold em Portugal está sem controlo há cinco anos e deveria haver auditorias anuais.

Voltando à China, o investimento da China proveniente da Autorização de Residência para Atividade de Investimento (ARI) até março compara com os cerca de 101 milhões registados no primeiro trimestre do ano passado.

A comparação quanto a número de vistos atribuídos é esta:

  • 107 vistos dourados a cidadãos chineses entre janeiro e março deste ano
  • 183 ARI atribuídas em igual período do ano anterior

Brasileiros investem mais

Já em sentido contrário vai o investimento brasileiro, que aumentou 3,3% no trimestre, para 43,2 milhões de euros. Foram concedidos 58 vistos até final de março.

No primeiro trimestre de 2018 tinham sido atribuídos 49 vistos gold a cidadãos brasileiros, num total de 41,8 milhões, investimento captado através deste mecanismo.

Relativamente ao investimento turco, registou uma quebra de 58% nos primeiros três meses do ano, face ao período homólogo de 2018, para 18,4 milhões.

No trimestre foram atribuídos 36 ARI a cidadãos turcos, contra 81 concedidos no período homólogo do ano passado, quando o investimento captado ascendeu a 44,2 milhões.

Estreantes no top 5

Na lista das cinco nacionalidades mais representativas no âmbito da ARI, a novidade neste primeiro trimestre é o investimento oriundo dos Estados Unidos e Vietname, que substituem a África do Sul e Rússia que integravam a mesma há um ano.

No primeiro trimestre foram atribuídos 14 vistos gold a cidadãos dos Estados Unidos, num investimento total captado de 9,4 milhões de euros, e o Vietname viu ser concedido 12 ARI, no montante de 4,8 milhões.

Nos primeiros três meses de 2018 foram atribuídos 24 vistos gold a cidadãos sul-africanos (investimento de 13,5 milhões de euros), e 16 a russos (10,8 milhões de euros).