O Banco de Portuqal anunciou, nesta segunda-feira, que decidiu prolongar, por três meses, o contrato de prestação de serviços do economista e ex-secretário de Estado do anterior Governo, Sérgio Monteiro, celebrado para conduzir a venda do Novo Banco.

Em comunicado divulgado na sua página, o banco central adiantou que “nesta decisão fica também prevista a possibilidade de renovações mensais adicionais até ao máximo de mais três meses”.

O contrato, publicado no portal da contratação pública, para a prestação de “serviços de consultoria” foi assinado em 18 de dezembro de 2015, mas com efeitos a partir de 1 de novembro de 2015, por um período de 12 meses e contrapartida financeira de 304.800 euros.

O prolongamento do contrato de prestação de serviços é essencial para garantir a continuidade na direção da equipa operacional, que, no Banco de Portugal, coordena o processo de venda, que se encontra numa fase crucial”, justificou a instituição.