A Oitante, o veículo criado no processo de venda do Banif e que ficou os ativos que o Santander Totta não quis, acaba de se desfazer de mais um negócio.

Vendeu a unidade responsável pela gestão dos ativos imobiliários e pela gestão da carteira de crédito à Altamira Asset Management, um fundo detido em 80% pelo fundo Apollo e em 20% pelo espanhol Santander.

Em paralelo, foi celebrado um contrato de prestação de serviços de administração, gestão e venda de um conjunto de ativos no valor aproximado de 1,5 mil milhões de euros, compostos, essencialmente, por ativos imobiliários e non performing loans [genericamente ativos tóxicos ou crédito que à partida não será recuperado] ”, disse a Oitante em comunicado.

Acrescentando que “a conclusão desta transação permitirá a criação de uma nova plataforma de servicing em Portugal, trazendo as melhores práticas internacionais nesta área”.

A Oitante não quis dizer qual o valor do encaixe financeiro da operação mas garante que haverá “preservação dos postos de trabalho afetos às unidades de negócio alienadas”.

Embora seja uma tipologia de operação bastante presente em alguns mercados internacionais trata-se da primeira operação do género a ser conduzida em Portugal.

De destacar que a Altamira é uma entidade líder na gestão de ativos imobiliários e de non performing loans no mercado espanhol, emprega cerca de 700 profissionais e tem sob gestão cerca de 50 mil milhões de euros de ativos, tendo como clientes entidades bancárias em Espanha e em outros e mercados internacionais.

No mesmo comunicado a Oitante refere que a processo de venda, iniciado há alguns meses,“teve a participação de um conjunto bastante alargado de interessados".

/ ALM