O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, defendeu esta quinta-feira as regras de disciplina do pacto orçamental adotado pela maioria dos membros da União Europeia, acrescentando que «não pode haver um ou dois países a pagar pelos outros».

Draghi disse não ter dúvidas de que o pacto orçamental (aprovado por todos os membros da União exceto o Reino Unido e a República Checa) «vai ser implementado e vai funcionar».

O chefe do banco de Frankfurt frisou ainda a necessidade de disciplina orçamental, argumentando que se os estados-membros «não cederam parte da sua soberania em matérias de política orçamental», a Zona Euro não poderá funcionar.

«Não pode haver um ou dois países a pagar pelos outros todos», continuou Draghi. «As regras [de disciplina orçamental] são pilares de confiança».
Redação / CPS