O Banco Central Europeu (BCE) anunciou hoje que vai deixar as taxas de juro inalteradas, nos níveis mínimos atuais, "pelo menos até ao final de 2019".

Em comunicado divulgado após a reunião de política monetária de hoje, o BCE referiu que a principal taxa de refinanciamento se mantém em 0%, a taxa de facilidade permanente de cedência de liquidez permanece em 0,25% e a taxa de juro dos depósitos continua em terreno negativo (-0,40%).

Face aos riscos de abrandamento da economia na zona euro, o BCE, que anteriormente previa deixar as taxas inalteradas "pelo menos até ao verão de 2019", alargou este período e passou a indicar que não vai subir as taxas de juro até ao final do ano.

BCE lança nova vaga de empréstimos para reforçar apoio à economia

O BCE anunciou ainda o lançamento em setembro de uma nova vaga de empréstimos de longo prazo aos bancos, para preservar "as condições favoráveis de crédito".

O objetivo destas novas operações de refinanciamento, entre setembro de 2019 e março de 2021, cada uma com uma maturidade de dois anos, é também estimular a economia, numa altura em que o crescimento não mostra grande vigor, o mesmo acontecendo com a inflação.

O dinheiro será emprestado aos bancos a uma taxa de juro correspondente à principal taxa de refinanciamento do BCE, atualmente em 0%.