A secretária de Estado do Orçamento da Bélgica divulgou esta sexta-feira os diferentes preços das vacinas contra a covid-19 que vão ser adquiridas pela União Europeia. Eva De Bleeker publicou no Twitter uma tabela com todas as informações sobre seis vacinas, para depois a apagar.

A publicação foi apagada de imediato, mas houve quem conseguisse tirar um print scree, tornando os preços públicos.

Segundo o jornal The Guardian, muitas das farmacêuticas envolvidas naquilo que está a ser visto como uma fuga de informação não gostaram da situação. A porta-voz da Pfizer para a região do Benelux (que abrange a Bélgica), Elisabeth Schraepen, afirmou ao diário Le Soir que "estes preços estão cobertos por uma cláusula de confidencialidade no contrato com a Comissão Europeia".

A lista divulgada revela que a vacina desenvolvida em parceria pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford é a mais barata, custando 1.78 euros a dose. A mais cara é a da norte-americana Moderna, com um preço fixado nos 14.70 euros. Esta última informação já era conhecida, mas a revelação de todos os preços pode originar um problema de competitividade no mercado.

Veja a lista e saiba quanto vai pagar a União Europeia por cada dose da vacina:

Vacina  
AstraZeneca/Oxford 1.78 euros
Johnson & Johnson 6.90 euros
Sanofi/GSK 7.56 euros
Pfizer/BioNTech 12 euros
CureVac 10 euros
Moderna 14.70 euros

Para já apenas a vacina da Pfizer, desenvolvida em parceria com a BioNTech, está prevista para aprovação na União Europeia, o que deve acontecer a 21 de dezembro, com a autorização a ser concedida dois dias depois.

Questionada sobre o caso, a porta-voz da Comissão Europeia afirmou que não comentava, apontando a questão da confidencialidade da questão.

António Guimarães