O Espírito Santo Financial Group registou um lucro de 1,97 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, menos 13 milhões do que no mesmo período do ano passado, devido sobretudo à crise na Zona Euro, escreva a Lusa.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o grupo adianta ter verificado uma queda de 23,5% nos resultados financeiros, que passaram para 236 milhões de euros.

Estes resultados foram motivados pelos problemas na Zona Euro, que afetaram as atividades bancárias e de seguros, explica o Espírito Santo Financial Group (ESFG).

A holding que integra o grupo Banco Espírito Santo refere, no entanto, que o produto bancário consolidado cresceu 8,1%, para 524,3 milhões de euros.

«Não obstante as dificuldades, o BES, principal subsidiária bancária do ESFG, conseguiu aumentar significativamente a sua base de depósitos e alargar a sua carteira de crédito no setor da banca de empresas», adianta.

O grupo avisa, contudo, que a consequente redução do rácio crédito/depósitos teve um impacto na margem financeira, provocando uma descida nos resultados financeiros.

De acordo com o comunicado na CMVM, os prémios brutos emitidos líquidos de resseguro aumentaram 13,9%, para 97 milhões de euros, «apesar da pressão da concorrência e de uma envolvente económica deprimida».

Em termos de custos, o ESFG registou um aumento de 3%, passando para os 633,9 milhões de euros, na sequência da decisão de aumentar as provisões para crédito.

O grupo vai explicar os detalhes dos seus resultados hoje, numa conferência telefónica marcada para as 15:00 de Lisboa.