Foi durante uma conferência de imprensa realizada na segunda-feira que Cristiano Ronaldo afastou duas garrafas de Coca-Cola da mesa e puxou uma de água.

O gesto pode parecer simples, mas, tal como sabemos, nada do que Ronaldo faz passa despercebido e, nas redes sociais, o vídeo tornou-se viral e contou com milhares de visualizações e comentários. 

E pode ter mesmo provocado um reflexo na bolsa de valores. Quando o mercado abriu, cada ação da marca valia 56,10 dólares, mas, depois de Ronaldo falar na conferência de imprensa, os títulos desvalorizaram 1,6%, alcançando um valor mínimo de 55,22 dólares.

Contas feitas, a Coca-Cola desvalorizou de 242 mil milhões de dólares para 238 mil milhões, ou seja, uma desvalorização de quatro mil milhões de dólares (três mil milhões de euros).

Mas a queda pouco durou. Os títulos da empresa acabaram por recuperar e fecharam com uma queda ligeira de 0,25%.

Já na terça-feira a recuperação foi maior. As ações chegaram a valorizar 6%.

Lara Ferin